Home > Notícias > Gühring > MQL: Eficiência energética com redução nos custos

MQL: Eficiência energética com redução nos custos

05/07/2017

A usinagem com MQL pode reduzir os custos de operação em até 15%

Desde 2011 a Gühring vem desenvolvendo projetos no mercado brasileiro junto às indústrias de máquinas e automobilística para uma produção eficiente e sustentável, que respeite o meio ambiente e que esteja atenta às necessidade de menor consumo de energia. É o caso da usinagem com Mínima Quantidade de Lubrificante (MQL), que proporciona a seus usuários uma usinagem limpa, dispensando centrais de óleo e a custo zero de descarte. E, o que é melhor: com uma redução de até 15% nos custos de operação. As principais diferenças das ferramentas de uso convencional para as de MQL são: geometria, revestimento, acabamento de superfície e a qualidade do metal duro.

“A Gühring é uma das empresas pioneiras no desenvolvimento de tecnologias para a usinagem em MQL”, ressalta Neider Soares, engenheiro de Aplicação da Gühring Brasil. Ele explica que o MQL é um processo que lubrifica as ferramentas de corte (durante a fase de usinagem) com um spray de óleo utilizado apenas onde e quando necessário. O uso do MQL não se limita somente à preocupação com a sustentabilidade. Outros fatores vêm motivando as empresas a adotarem o sistema, e o alto custo de energia de outros processos é um deles.

Cliente da Gühring, a unidade da Volkswagen, em São Carlos, conta com operações usinagem com MQL desde 2011. A implantação da moderna estrutura contou com o auxílio da Gühring em ferramental e apoio técnico. A linha de usinagem consome cerca de 0,1 litro de óleo refrigerante por hora, uma redução de consumo de 10 mil vezes em comparação com o método convencional. Processos adicionais de limpeza/lavagem das peças podem ser reduzidos e até mesmo eliminados, e o descarte do cavaco é feito de forma simples e com baixo custo.

No Brasil a aplicação do MQL ainda é muito pouco considerada, mas de uns tempos para cá, a busca pela eficiência energética, a preocupação com o meio ambiente tendem a alavancar o uso dessa aplicação. Na Alemanha, os projetos em MQL respondem por 14% de tudo que é desenvolvido pela Gühring. “Temos expertise e ferramentas sob medida para atender às demandas das indústrias brasileiras que queiram migrar para MQL”, diz Soares.