Home > Notícias > Acontece > LOGÍSTICA REQUER QUASE R$ 1 TRILHÃO EM INVESTIMENTOS

LOGÍSTICA REQUER QUASE R$ 1 TRILHÃO EM INVESTIMENTOS

29/10/2014

Infraestrutura de transportes está obsoleta

Para eliminar os gargalos na área de transporte de carga e passageiros, o Brasil precisa investir R$ 987 bilhões em logística. É o que revela um estudo feito pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) e que acaba de ser divulgado. O estudo chamado Plano CNT de Transporte e Logística 2014 elenca 2.045 projetos prioritários e contribui para o planejamento da logística no país, objetivando seu desenvolvimento, redução de custo logístico, maior competitividade dos setores produtivos e aumento da segurança e desempenho dos transportadores e da população. Segundo o relatório, a uma parcela significativa da infraestrutura de transporte, em todas as modalidades, encontra-se obsoleta, inadequada ou ainda por construir, o que gera e mantém o cenário de entrave ao crescimento do setor e do Brasil, como aumento do custo operacional, do número de acidentes, de emissões e do tempo de viagens.

O plano é dividido entre os projetos de integração nacional, que incluem obras ao longo de nove eixos estruturantes multimodais, e os projetos urbanos, dedicados ao transporte público. Os eixos estruturantes analisados pela CNI abrangem intervenções de dois tipos – construção e adequação e preveem ações como construção e duplicação de rodovias, expansão de hidrovias, dragagem em portos, implantação de ferrovias, incluindo Trem de alta velocidade (TAV), construção e ampliação de aeroportos, construção e adequações de terminais de cargas, entre outras diversas intervenções. Nos projetos urbanos, estão incluídas 18 regiões metropolitanas, que incluem a implantação de corredores de BRT, construção de infraestrutura para veículo leve sobre trilho (VLT), monotrilhos, metrôs e trens urbanos; construção e adequações de terminais de passageiros, além de detalhar projetos e investimentos necessários conforme cada Estado e região. (fonte: Agência Brasil/CNT).