Home > Notícias > Acontece > Empresas preveem investir mais

Empresas preveem investir mais

16/06/2016

Intenção de investimentos na indústria tem primeira alta desde 2013

O Indicador de Intenção de Investimentos da Indústria da Fundação Getulio Vargas subiu 0,6 ponto no segundo trimestre de 2016, em relação ao trimestre imediatamente anterior. Com o resultado, o índice atingiu 82,5 pontos, após o menor nível da série histórica (81,9 pontos) no trimestre anterior. O Indicador de Intenção de Investimentos  mede a disseminação do ímpeto de investimento entre as empresas industriais, colaborando, desta forma, para antecipar tendências econômicas.  

“Embora discreta, esta foi a primeira alta do indicador desde o terceiro trimestre de 2013, o que é uma boa notícia. Assim como ocorre com os indicadores de confiança, o resultado sugere que as taxas de crescimento do investimento já passaram por seu pior momento e podem, gradualmente, se tornar menos negativas daqui por diante. Há que se considerar, no entanto, o elevado grau de incerteza contido nas expectativas dos empresários atualmente, tanto na definição dos valores a serem investidos quanto nas avaliações de risco que o programa atual não seja cumprido conforme originalmente planejado“, afirma Aloisio Campelo Jr., Superintendente Adjunto para Ciclos Econômicos do FGV/IBRE.

 

Quando o Indicador de Intenção de Investimentos fica abaixo dos 100 pontos é porque há mais empresas prevendo diminuir que aumentar investimentos nos 12 meses seguintes. No segundo trimestre de 2016, 16,2% das empresas estão prevendo investir mais nos 12 meses seguintes, e 33,7% prevendo investir menos. No trimestre anterior, esses percentuais haviam sido de 16,7% e 34,8%, respectivamente. (Fonte: FGV-IBRE)