Home > Notícias > Acontece > INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA DEVEM ESTIMULAR A ECONOMIA

INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA DEVEM ESTIMULAR A ECONOMIA

12/06/2015

São quase R$ 200 bilhões para modernizar a malha de transportes nacional

O governo federal anunciou o Programa de Investimentos em Logística (PIL) que prevê investimentos de R$ 198,4 bilhões nos próximos anos. Para as rodovias, serão destinados R$ 66,1 bilhões. As ferrovias receberão R$ 86,4 bilhões. Já os investimentos nos portos somam R$ 37,4 bilhões e aos aeroportos serão destinados R$ 8,5 bilhões. Do total de recursos previstos, R$ 69,2 bilhões serão investidos entre 2015 e 2018. A partir de 2019, o programa prevê investimentos de R$ 129,2 bilhões.  Para a Confederação Nacional da Indústria (CNI), a ampliação do programa federal de concessões em infraestrutura representa importante passo no conjunto de ações para a retomada do crescimento e a recuperação da competitividade da economia brasileira.

Segundo a entidade, a maior participação da iniciativa privada na gestão de rodovias, ferrovias, portos e aeroportos é imprescindível para elevar a taxa de investimento e modernizar a malha de transportes nacional. Sem uma infraestrutura adequada, eficiente e moderna, o Brasil dificilmente reunirá as condições necessárias para competir em pé de igualdade com as grandes economias do mundo. 

"O anúncio de investimentos em infraestrutura é o que o país mais precisa hoje. Nosso gargalo é muito grande", ressalta Robson Braga de Andrade, presidente da CNI. Ele diz que é preciso elevar o aporte desse tipo de investimento em relação ao Produto Interno Bruto (PIB). Segundo Braga, o Brasil investe, em média, R$ 100 bilhões por ano em infraestrutura, o equivalente a 2,1% do PIB – percentual que, a título de comparação, é inferior ao investido pela China (7,3%), pelo Chile (6,2%) e pela Índia (5,6%).

(Fonte: Agência Brasil/CNI)