Ir à entrada do site Envie um e-mail Siga-nos no Facebook Assista à Gühring TV
 
 
NEWSLETTER
                                Curta a
  TV Gühring            nossa página YouTube Facebook
Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Compartilhar em outras redes
ISO 9001 - GÜHRING ISO 9001
Home  /  Novidades  /  Gühring  /  Alto custo do trabalho ajuda a...  

Alto custo do trabalho ajuda a encarecer produto brasileiro


Custo unitário do trabalho no país cresceu 112% segundo estudo da Firjan.

 custo trabalho

O custo unitário do trabalho – custo da produção em relação a salários e encargos – cresceu 158% em 10 anos no Brasil, bem acima do resultado registrado em países como Estados Unidos, Japão, Itália, Espanha, Alemanha e Coreia do Sul. O estudo conduzido pela Gerência de Estudos Econômicos da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) foi divulgado no jornal Brasil Econômico.

Na comparação internacional, levando em consideração um patamar de base 100, entre 2001 e 2010 o custo unitário do trabalho no Brasil cresceu 112%, enquanto que, no Japão, no mesmo período, subiu apenas 9%, próximo do patamar de 2001. Nos Estados Unidos, o mesmo custo caiu 14% em dez anos. Esses dados foram calculados pela Firjan baseados em informações do Bureau of Labor Statistics (BLS, órgão de estudos sobre emprego do governo norte-americano) e do Banco Central do Brasil.

“Os salários vêm crescendo acima da produtividade da indústria brasileira”, afirma Guilherme Mercês, economista da gerência de Economia e Estatística da Firjan. Para o economista Fernando de Holanda Barbosa Filho, do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV), isso explica, em grande parte, o fraco desempenho da indústria brasileira. “Afeta a competitividade da indústria, pois torna a unidade produtiva mais cara”, argumenta o economista.

Soma-se a isso o enorme custo tributário e logístico, carga de impostos elevada e complexa e infraestrutura deficiente, o chamado Custo Brasil, que segundo a Firjan, representa um acréscimo de 22,6% a 30,9% nos preços dos produtos da indústria de transformação do país. O produto nacional é, em média, 15% mais caro que o importado dos EUA, diz a Federação. (leia matéria completa no site do IG economia).

(fonte: Brasil Econômico/IG Economia)

 
 
Gühring Brasil ·  Av. Tranquillo Giannini, 1051  ·  Distrito Industrial  ·  13329-600 Salto, SP  ·  T 11 2842-3066 · F 11 2842-3091